Vivendas Av. Padre Sá Pereira

Procurou-se atribuir ao edifício uma imagem que reforça o individualismo das fracções mas ao mesmo tempo unifica-se toda a imagem de conjunto. O jogo volumétrico, originado pelos elementos, ora salientes, ora reentrantes, criam um ritmo à fachada que vem de encontro à organização e a imagem pretendida para o edifício. 

No ritmo da proporção do edifício, procurou-se algumas relações com as do edifício adjacente, obtendo assim, uma ligação visual inter edifícios.

O edifício desenvolve-se em propriedade horizontal, pretendendo-se dar a imagem de casas em banda. A própria organização do edifício reforça essa ideia, ou seja, o edifício desenvolve-se em 4 pisos nomeadamente, cave, rés-do-chão, 1º andar, 2º andar, todas as fracções dispõem de uma entrada individualmente através de logradouro privado, funcionando na vertical, ou seja, a mesma fracção desenvolvem-se em 4 pisos, funcionando em forma de triplex. A única área comum localiza-se no piso da cave, que corresponde à zona de circulação.

A acessibilidade interior entre os pisos é feita a partir de uma escada que organiza e distribui todo o interior da fracção.

Esta solução individualizada das fracções, associada aos logradouros privados, quer nas traseiras, remete-se claramente para a ideia de casas de banda, sendo essa claramente a intenção do projecto, evitando-se a tradicional organização de apartamentos.

Assim, o total de fracções que compõem o edifício é de 7 moradias, todas do tipo T4 triplex. A cave destina-se a aparcamento automóvel.